quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Marca: uma questão de identidade



Quantas vezes você já comprou um pacote de biscoito em vez do outro só por causa da embalagem do produto? Só porque ela era da marca X, cuja qualidade é conhecida por você? Isso acontece por causa da confiança que aquele produto lhe e passa, é o que os publicitários chamam de identidade visual.

Segundo a profissional de mídia e produção da Camisa 10 Propaganda, Alejandra Mendoza, que é formada em Publicidade pela UCAM, a identidade visual é o RG de uma marca, é o que vai consolidar ou não ela no mercado.

Sem uma identidade, o produto não é reconhecido e assim ele não vende e, então, fracassa. Uma marca sem identificação com o público é apenas um logotipo. Alejandra cita o exemplo de uma das maiores empresas de material esportivo: “O que seria do símbolo da Nike sem todo o conceito por trás dela? Nada, ela mal seria reconhecida”, analisa.

A publicitária ainda afirma que a identidade visual é o princípio de tudo. Ela ainda revela que não há uma fórmula para se criar uma marca, depende primeiro do “briefing”. Depois há uma pesquisa de conceito e um “brainstorm”, quando é feito o “rafe”, uma espécie de rascunho. Depois de tudo feito é a hora de passar para o computador, dando vida a marca.

Alejandra lista os principais tópicos que um publicitário deve incluir no manual de identidade de uma marca: “Como ela deve ser aplicada, estilo fotográfico, elementos gráficos, tipografia, algumas usam o tipo de linguagem que você deve usar, paleta de cores, e as aplicações da marca”, afirma.

Um mecanismo usado pelos publicitários para medir o sucesso de uma marca é a pesquisa “top of mind”. Segundo o coordenador de operações de mídia da agência F/NAZCA e ex-aluno da UCAM, Guilherme Alves, essa pesquisa é interessante por mostrar quais são as marcas que sempre estão na cabeça dos consumidores, lembrando que não necessariamente elas serão as mais vendidas. Ele afirma que um fator determinante na pesquisa é a força da marca na mente do público. “Um produto com a identidade visual forte consegue criar essa ligação na mente do consumidor”, analisa.

Segundo ele o consumidor está em constante mudança, sempre procurando novas mídias e novas formas de comunicação. Guilherme dá a dica para o estudante de publicidade: “Acredito que o mais importante para um publicitário é ser um profissional em constante atualização. Ele tem que saber que o consumidor tem poder de decisão do que deseja consumir. Campanhas estilo ‘compre batom’ não funcionam mais se você não apresentar um conteúdo adicional”, finaliza.

Nenhum comentário: